História do
Cinema Brasileiro | 06/05

Início: 6 de maio de 2019

Horários:
Segundas-feiras, 19h às 22h

Duração: 2 meses
Carga horária: 24h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: interessados em conhecimentos sobre história da cinematografia no Brasil, estudantes e profissionais de cinema, jornalismo, publicidade

Por meio de aulas expositivas, o curso visa apresentar desenvolvimento do cinema brasileiro e de
seus principais períodos, tais como: os ciclos regionais, Chanchada, Vera Cruz, Cinema Novo, os
Anos 70, Os anos 80, A Retomada. Buscaremos uma compreensão do Cinema Brasileiro Contemporâneo trabalhando os períodos através de uma percepção crítica, juntamente com o contexto histórico e cultural que os cercou.

Programa

Aula 1 – Chegada do cinema no Brasil
O Nascimento do Cinema no Brasil: O Salão de Novidades Paris (1897), os irmãos Segretto, o
primeiro filme brasileiro. A chegada do trem a Petrópolis (1897), de Vittorio di Maio. A Rua de
Ouvidor, as primeiras salas de projeção: Pavilhão Internacional, Cinematógrapho Rio Branco,
Cinematógrapho Pathé, Cinema Íris. Principais produtores e realizadores: Julio Ferrez, Antônio
Leal, José Labanca e Alberto Botelho.

Aula 3 – Chanchada e as comédias musicais
O desenvolvimento da chanchada. A adoção do paradigma hollywoodiano de cinema. O star
system. Adhemar Gonzaga e a produtora Cinédia. As Comédias Musicais Carnavalescas. A
Produtora Atlântida: Rio de Janeiro, anos 40. José Carlos Burle Watson Macedo, Carlos Manga.
Oscarito e Grande Otelo. A Chanchada e os musicais carnavalescos. Os estereótipos do negro e
do nordestino. Ruth de Souza.
Filmes: Assim era a Atlântida (1986), de Carlos Manga; Carlos Manga; Aviso aos
Navegantes (1950), de Watson Macedo; Nem Sansão nem Dalila (1954), de Carlos Manga;
Matar ou Correr (1954), de Carlos Manga; Carnaval no Fogo (1948), de Watson Macedo; Alô,
Alô Carnaval! (1936), de Adhemar Gonzaga.

Aula 2 – Ciclos regionais
A Bela Época e os Ciclos Regionais: o Ciclo de Campinas: Amilar Alves, Felipe Ricci, Tomás de
Túlio; Ciclo de Pelotas: Francisco Santos; Ciclo do Recife: Gentil Roiz, Edson Chagas, Ary Severo;
Ciclo de Porto Alegre e Ouro Fino: Francisco de Almeida Fleming. Humberto Mauro, o Ciclo de
Cataguases e seus primeiros filmes educativos.
Filmes: Exemplo Regenerador (1919); Fragmentos da Vida (1929), de José Medina.
Limite, de Mário Peixoto; Brasa Dormida (1928), com Luís Soroa, Nita Ney e Máximo Serrano.

Aula 4 – Vera Cruz
A Companhia Cinematográfica Vera Cruz. A implementação de um modelo europeu de cinema
no Brasil. A tentativa de industrialização do cinema brasileiro. A rejeição das estéticas e
narrativas brasileiras no cinema.
Principais filmes, diretores e atores: Caiçara (1950), de Adolfo Celi, com Eliane Laje; Sai da Frente
(1951), de Abílio Pereira de Almeida, com Mazzaropi; Sinhá Moça (1953), de Tom Payne e
Oswaldo Sampaio; Ângela (1951), de Abílio Pereira de Almeida e Tom Payne; (1951), de Tom
Payne; O Cangaceiro (1953), de Lima Barreto, com Alberto Rushel e Marisa Prado.

Filme “Iracema”, Jorge Bodansky

Aula 5 – Cinema Novo
Os Anos 50 e o Cinema Social: A influência do Neo-Realismo Italiano: Alex Viany e Nelson Pereira
dos Santos. Os Congressos Brasileiros de Cinema; o Nascimento do Cinema Novo. A tentativa de
construção de uma estética e narrativa brasileiras de cinema. Os temas sociais e a estética crua.
Glauber Rocha, a estética da fome, o cinema poético do terceiro mundo.
Filmes: Rio, Zona Norte (1957), de Nelson Pereira dos Santos; O Pagador de Promessas (1962),
de Anselmo Duarte; Assalto ao Trem Pagador (1962), de Roberto Farias; Barravento (1961), de
Glauber Rocha; Vidas Secas (1963), de Nelson Pereira dos Santos; Deus e o Diabo na Terra do
Sol (1964), de Glauber Rocha; Os Fuzis (1963), de Ruy Guerra; A Falecida (1965), de Leon
Hirszman.

Aula 7 – Anos 80, a crise do cinema nacional
Influência do cinema estrangeiro. Os cineastas e a USP. O neon-realismo. A estética onírica. O
cinema negro. Zózimo Bulbul.

Aula 6 – Anos 70, o Cinema Marginal
Criação da Embrafilme. Produções de baixo custo do movimento “Boca do Lixo”. A influência
da ditatura militar. Júlio Bressane; Rogério Sganzerla; Ozualdo Candeias. A grande produção de
filmes com a identidade indígena, subversões e estereótipos.
Filmes: Bandido da Luz Vermelha; Matou a Família e foi ao Cinema; O Anjo Nasceu; todos de
Bressane.

Aula 8 – A Retomada
A crise pós-governo Color. O fim da Embrafilme. O cessamento de políticas públicas para o
cinema. Desenvolvimento da Ancine. Perspectivas para o cinema contemporâneo. A mulher no
cinema. O Novíssimo Cinema Brasileiro.
Filmes: O Quatrilho, de Fábio Barreto (1995); Carlota Joaquina, Princesa do Brasil, de Carla
Camurati; Central do Brasil, de Walter Salles (1998); Auto da Compadecida, de Guel Arraes;
Cidade de Deus, de Fernando Meirelles (2002).

Professora: Josianne Diniz

Mestra em Comunicação na Linha Imagem, Som e Escrita pela Universidade de Brasília (UNB), Graduanda em Comunicação Social em Audiovisual pela Universidade de Brasília (UNB). Atua nas áreas de Cinema Brasileiro, Teoria Estética do Cinema, História do Cinema, Fotografia e Linguagem Sonora e Teorias da Comunicação. Pesquisa acadêmica voltada para o cinema brasileiro e suas relações entre identidade, imaginário, representação, análise da história a partir do cinema. Desenvolve pesquisa também em Documentário, com ênfase em documentário ficcional e documentário brasileiro contemporâneo. Membro do Núcleo de Estudos e Produção Digital em Linguagem Sonora, NEPLIS, grupo vinculado ao Laboratório de Áudio da Faculdade de Comunicação (FAC/UnB). 


Investimento

1º lote:
R$580,00 (até 25 de março de 2019)
2º lote:
R$650,00 (até o dia 03 de maio de 2019)

MATRÍCULAS ATÉ O DIA 03 DE MAIO OU ENQUANTO HOUVER VAGA.

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Créditos da imagem de capa: Filme “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, Glauber Rocha

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.