Histórico

Desde a sua fundação, o f/508 investe na realização de projetos. No campo social, realizou o projeto Retratando com Alma (2005), desenvolvido com deficientes visuais; Espelho da Memória (2006), com a produção de varais fotográficos na periferia de Brasília; Cine Periferia Criativa (2007), com oficinas de fotografia em parceria com a CUFA/DF; Libertas CAJE (2008), junto a menores em conflito com a lei; Workshops no Gama/DF, junto ao IFB (2010); e Palestra para o grupo de deficientes auditivos Surdo-Foto (2012).

Em 2006, o f/508 promoveu seu primeiro Concurso de Fotografia, e, em 2007, o Concurso Internacional de Geometria na Fotografia. Realizou durante o ano de 2009 o Projeto Lambe-Lambe, que atuou como plataforma de divulgação da produção fotográfica local, nacional e ibero-americana, apresentando os trabalhos em formato de vídeo em projeções abertas ao público. Já o Projeto Cabeças e o projeto Impressões Fotogramáticas promoveram encontros abertos aos alunos e demais interessados, visando à troca de conhecimento por meio de bate-papos realizados no f/508.

Em agosto de 2010, organizou a 1ª Semana f/508 de Fotografia – I Love Film, que reuniu em sua programação oficinas, palestras, exposições, projeções e outras atividades.

Também fazem parte do histórico do f/508 os lançamentos das publicações: Ensaios Um (maio/07); Coletivo 2007 (dez/07); Sentido Vago (abril/08 – em parceria com o Grupo Câmara Obscura); Coletivo 2008 (dez/08); Transformações (maio/10 – em parceria com o Grupo Câmara Obscura); e Coletivo 2011 (dez/11). Em 2013, lançou a publicação virtual Cadernos f/508, que visa uma aproximação entre as diversas linguagens da arte contemporânea, promovendo o intercâmbio entre artistas e levando ao público interessado estéticas múltiplas.

Entre as exposições inauguradas no ou pelo f/508 estão: a mostra binacional Latinidades (Brasil e Venezuela), que entre março de 2009 e março de 2010 ocupou espaços expositivos na Embaixada da Venezuela, Biblioteca Nacional e Caixa Cultural em Brasília; Retratando com Alma (2006 e 2008), exposição do material produzido durante o projeto e da metodologia utilizada (Universidade de Brasília e Câmara dos Deputados); Libertas CAJE (2008), mostra dos resultados do projeto (Câmara dos Deputados); Ateliê (2010), exposição coletiva de projetos fotográficos (Espaço f/508 de Fotografia); Histórias, Memórias e outros Resgates Fotográficos (2011), mostra coletiva realizada na Câmara dos Deputados; Welcome Home (2011), do fotógrafo Gui Mohallem, no Espaço f/508 de Fotografia; Entre Atos (2011), cobertura fotográfica das edições de 2009 e 2010 do Festival Internacional de Teatro Cena Contemporânea (Espaço Petrobras – Praça da República); Babilônia Norte (2012), no Espaço Cena Brasília.

Em 2012, inspirado na ocupação “Thirty-Six Hours” – realizada em 1978, no MOTA (Museum of Temporary Art, Washington D.C.), quando o famoso curador Walter Hopps abriu as portas da instituição para que qualquer pessoa, com propostas nas artes visuais, pudesse expor seu trabalho durante 36 horas –, o Espaço f/508 de Fotografia cedeu suas paredes aos artistas da cidade durante 21 dias, totalizando 508 horas. O Projeto 508 Horas reuniu fotografias, pinturas, esculturas, gravuras e desenhos, que puderam ser apreciados durante esse período sem nenhum custo para os artistas.

Desde 2012, realizamos o Lomo-rolê, um workshop coordenado pela fotógrafa Isabela Gomes, em que amantes da fotografia experimental passeiam por Brasília capturando momentos, pessoas e lugares com câmeras lomográficas. Inspirado em workshops que a Lomography promove no Rio de Janeiro, a saída fotográfica inclui o empréstimo de diversos modelos de lomos, para quem não tiver a própria câmera, além do filme que é fornecido para todos.

Periodicamente, buscamos trazer estudiosos das artes e da fotografia, além de profissionais dos diversos ramos, para compartilharem seus conhecimentos com nossos alunos e frequentadores do Espaço. Em 2013, tivemos bate-papos com o teórico e crítico de arte francês André Rouillé, o jornalista e fotógrafo Fernando Rabelo, e o fotógrafo carioca Thiago Barros; exibição exclusiva do making of do filme “O último Cine Drive In”, seguido de bate-papo com o diretor Iberê Carvalho, o ator Othon Bastos e elenco; exibição do documentário Rock Brasília, com a presença do diretor Vladimir Carvalho e do produtor Marcus Ligocki Júnior.