Diálogos entre estéticas e suportes | 14/03

Obra de Regina Correa
Obra de Regina Correa

Início: 14 de março de 2019

Quintas-feiras: das 19h às 21h

Total: 28 aulas
Duração: 7 meses
Carga horária: 56 h/aula

Nível de exigência: avançado
Pré-requisitos: Conhecimentos básicos de artes visuais
Público-alvo: Artistas, arquitetos, fotógrafos, designers e interessados em desenvolver projetos manuais e trabalhos autorais em diferentes suportes.

O Curso “Diálogos entre estéticas e suportes” foi concebido como um mergulho nas possibilidades infindas de suportes imagéticos. Explorando as estéticas minimalismo, surrealismo, expressionismo, erótico, kitsch e construtivismo como norte da produção, os alunos terão aulas, provocações, exercícios semanais e estarão em contato com diversas técnicas manuais e experimentais voltadas ao suporte para a construção da imagem.

Programa do curso

MÓDULO 1 – Construção | Humberto Lemos (14 de março a 11 de abril)
[05 encontros – 10h/aulas]

O módulo inicial instigará o aluno à produção embasada nas estéticas estabelecidas por cada um. Acontecerão encontros semanais para discutirmos e analisarmos as produções realizadas em fotografia digital.

MÓDULO 2 – Fotocolagem, Apropriação de imagem e Assemblage  | Beatriz Chaves (18 de abril a 09 de maio)
[04 encontros – 08h/aulas]

No segundo módulo, daremos início ao estudo dos suportes. Passaremos pelo estudo de história, referências e técnicas da fotocolagem e daassemblage, além dos pormenores relacionados à apropriação de imagem: quando me aproprio de uma imagem, ela passa a ser minha? O que é original nos dias de hoje?

MÓDULO 3 – Fotografia analógica, fotogramas, negativos construídos, sanduíches de transparências | Lucas Ramos  (16 de maio a 06 de junho)
[4 encontros – 08h/aulas]

O módulo oferecerá aos alunos a possibilidade de vivenciar o universo da fotografia analógica, desde a prática de fotogramas, construção de negativos, interferências, revelações seletivas e múltiplas exposições em ampliador. Em um tempo caracterizado pela necessidade de respostas imediatas, pela efemeridade das informações e dos registros advindos da fotografia digital, a vivência analógica se faz alternativa expressiva e manifestação explícita da identidade do artista.

MÓDULO 4 – Fotografia alternativa | Télio Pacheco (13 de junho a 11 de julho)
[ 04 encontros – 08h/aulas]

Experimentação de diversos processos históricos da fotografia em tecido, papel e vidro fazem parte do módulo 4. O processo de Cianotipia (em papel, tecido e vidro), Papel Salgado, Marron Van Dyke e Goma Bicromatada Monocromática criarão, a partir de suas diversas possibilidades de pigmentos e suportes, diferentes imagens lúdicas. O resultado se traduzirá em imagens com efeito único, proporcionando o aprendizado de novos desdobramentos estéticos. Será abordado o processo fotográfico, sua formação, suportes, apresentação e significado.

Checkpoint – 18 de julho – apresentação dos trabalhos produzidos

FÉRIAS – 19 de julho – 07 de agosto

MÓDULO 5 – Zine, Fotolivro, Livro de artista | Elisa Freitas  (08 de agosto a 05 de setembro)
[05 encontros – 10h/aulas]

“Não seria a fotografia, em essência, uma arte literária, uma arte em que o fotógrafo não é propriamente um manipulador de formas no interior da moldura fotográfica, mas antes um narrador que se vale de imagens em vez de palavras, alguém que conta uma história?”

O módulo tem como objetivo explorar a construção e produção de impressos no contexto dos fotozines, fotolivros e livro de artistas.  Será garantido aos participantes do curso a produção de diversos modelos e tipos de fotozines.

MÓDULO 6  – Tridimensional | Monica Nassar  (12 de setembro a 03 de outubro)
[04 encontros – 8h/aulas]

Em tempos digitais e de tecnologias numéricas, a forma com que nós, produtores e expectadores de arte, nos relacionamos com as obras é indistinta. Nesse módulo abordaremos os tipos de relações existentes entre artistas e obras, expectadores e obras, além de abordarmos os conceitos de arte real e virtual. O desenlace desta etapa de 4 encontros será a desvirtualização da fotografia a partir da produção de um objeto artístico, manuseável, e tridimensional.

* No início dos módulos 2, 3, 4, 5 e 6, será feito um sorteio entre os alunos com as 4 estéticas estudadas no primeiro módulo. Ou seja, cada um trabalhará com uma estética diferente em cada suporte.

Apresentação de Projetos | 10 de outubro

Professores

Humberto Lemos

Fotógrafo há 35 anos, Humberto Lemos atuou no mercado de fotografia publicitária do Rio de Janeiro, atendendo a grandes clientes como White Martins, Shell, Coca-Cola, Souza Cruz, Bradesco Seguros e junto às maiores gravadoras do Rio. Foi fotógrafo exclusivo do Free Jazz Festival para a Souza Cruz (Rio e São Paulo). Em Brasília, é coordenador do Espaço f/508 de Fotografia, professor de fotografia, curador de exposições fotográficas e publicações virtuais, além de desenvolver projetos de inclusão social como o Retratando com Alma (2005), oficina fotográfica realizada com deficientes visuais, e Libertas CAJE (2008), realizado com os internos da instituição. Foi professor da Secretaria de Cultura do Distrito Federal de 2005 a 2007.

Monica Nassar

Monica Nassar graduou em Arquitetura e Urbanismo no Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), em 2012. Durante seu ensino superior, deu início aos seus estudos de canto, dança e teatro na Escola de Teatro Musical de Brasilia (ETMB) no ano de 2009, onde participou como atriz em diversas montagens musicais e permaneceu até 2012. Durante um ano sabático, em 2013, finalizou o Curso Profissionalizante de Fotografia, no Espaço f/508 de Fotografia, em Brasília. Pós graduou em Análise Ambiental e Desenvolvimento sustentável em 2014, ainda pela instituição UniCEUB. Em seguida, mudou-se para a cidade de São Paulo, onde começou a atuar como pesquisadora em produtoras audiovisuais, entre elas a Academia de Filmes, GOS Catala Filmes, Your Mama, Sentimental Filmes e outras. Atuou também como Diretora de Arte, realizando campanhas para agências como F.biz, NBS, Ogilvy e África. Cursou Cenografia na Escola São Paulo em 2014, onde produziu em coletivo o projeto ViroRio, que foi exposto na Quadrienal de Cenografia de Praga, em 2015, mesmo ano em que participou da equipe de pesquisa da exposição do multiartista Tadeu Jungle na Sala do Humano do Museu do Amanhã. Usou suas habilidades multidisciplinares para compor equipes nas mesas independentes da Mesa e Cadeira, trabalhando com os ciborgues Neil Harbisson e Moon Ribas na construção do WeTooth, o primeiro aparelho de comunicação intra-dental do mundo, em 2016 e com o fundados do Kickstarter, Perry Chen, na publicação do livro “A bridge to a bad star” sobre o desastre de da base espacial de Alcântara, no Maranhão. No ano de 2017 completa a sua pós graduação em Cenografia e Figurino, na Universidade Belas Artes de São Paulo, onde produz o aplicativo Adelaide, para mapeamentos de roteiros e gestão de projetos criativos, em geral. Em 2018, retorna para Brasília, para participar efetivamente da sociedade no Espaço f/508 de Fotografia, onde realiza projetos expográficos, leciona e coordena a gestão financeira.

Beatriz Chaves

Formada em comunicação social pela Universidade de Brasília, é uma entusiasta do universo criativo. Já trabalhou como produtora em centros culturais e eventos da cidade, foi Diretora de Whatever na Perestroika – uma escola livre de atividades criativas – e hoje é gerente do Espaço f/508. Vem se reconhecendo artista visual com uma produção focada em apropriação, colagem e intervenção urbana. Participou de três exposições coletivas e uma residência artística. 

Lucas Ramos

Formado em História, Lucas Ramos voltou suas pesquisas nas áreas de fotografia documental, história da fotografia brasileira e filosofia da imagem. Como fotógrafo utiliza em seus trabalhos suportes manuais, como fotolivros, transparências e dobraduras. Pelo ano de 2012, foi voluntário no laboratório de fotografia analógica da FAC, UnB, e desde então continua estudando e trabalhando como laboratorista. Chegou a criar seu próprio laboratório caseiro com um coletivo de artistas da cidade, para, além de continuar com a revelação de negativos, estudar técnicas históricas de reprodução de imagem.

Télio Luiz Pacheco

Télio Pacheco desenvolve pesquisas sobre processos fotográficos históricos, adotando uma mistura de técnicas tradicionais e contemporâneas na criação da imagem. Como especialista em gerenciamento de projetos, adota metodologia específica na elaboração e condução dos trabalhos fotográficos que utilizam as técnicas Pinhole, Cianotipia e Goma Bicromatada.  O professor tem em seu currículo exposições individuais e coletivas em Brasília.

Elisa Freitas

Nascida em Brasília, Elisa Freitas é formada em Ciências Sociais pela UnB. Em 2011, fundou, em parceria com Andrei Dignart, a Editora Criatura, que já conta com 20 fotozines publicados e participação em diversas feiras de publicações independentes pelo país, como a Feira Plana (SP), a Feira Pão de Forma (RJ) e a Feira Dente (DF). Elisa já foi monitora na Escola de Artes Visuais do Parque Lage e participou das exposições “Em Curso” (Parque Lage, 2014) e “Zines – Cópias e Impressões” (Rio de Janeiro, 2015). Em parceria com a escola de fotografia Ateliê da Imagem, produziu a primeira edição da Feira de Fotolivros Independentes Urca, em 2015.

*Turmas de no máximo 08 alunos

Investimento

1º lote: 5x de R$ 790,00 (R$ 3950,00 até o dia 13 de fevereiro de 2019)

2º lote: 5x de R$ 908,50 (R$ 4.542,50 até o dia 07 de março de 2019)

MATRÍCULAS ATÉ O DIA 07 DE MARÇO E 2019.

Formas de pagamento
.À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
.Cartão de débito [3% de desconto]
.Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 2x]
.Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Endereço
Espaço f/508 de Fotografia
SCLN 413 Bl D sala 113 – Asa Norte | Brasília/DF

Contatos
Tels.: 61. 3347 3985 | 61. 9140 0303
e-mail: cursos@f508.com.br

Horário de funcionamento
segunda a sexta,  das 14h às 21h.
sábado, das 10h às 13h.